• Equipe Think

MONITOR: Bolsonaro e reforma tributária, Biden vs. Trump e pandemia estável

Reunimos em um só lugar tudo o que você precisa saber para ficar bem informado.

A aproximação das eleições municipais reduz o ritmo no Congresso Nacional. No entanto, o governo ainda se movimenta para definir uma estratégia para a tramitação de matérias de seu interesse, como a reforma tributária a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do pacto federativo.


O Brasil segue estável em casos do novo coronavírus e a Europa se prepara para uma segunda onda da pandemia. Enquanto isso, a internet ataca membros da família real e um ator brasileiro. Além disso, tivemos nascimento de bebê famoso, artista arrancando suspiros e a estreia de um filme aguardado nesta semana.

Política Nacional


Reprodução TV Band


Reforma tributária


Diante da aproximação do calendário eleitoral, os trabalhos legislativos vêm sendo desacelerados, enquanto o governo busca ainda estudar o que ainda pode ser aprovado neste ano.


Nesse processo, o governo se aproxima de finalizar a elaboração de sua proposta de reforma tributária, que deve conter pontos como a desoneração da folha de pagamentos e a criação de um imposto digital nos moldes da antiga CPMF, segundo veículos de imprensa.


Na segunda-feira (28), esse texto deve ser apresentado a líderes governistas e ao próprio presidente Jair Bolsonaro, para definir as estratégias para a tramitação das propostas governamentais. Do outro lado do campo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o líder do MDB, deputado Baleia Rossi (SP) e o relator da reforma tributária que já tramita na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), também devem se debruçar sobre o texto do governo.


Foi em meio à essas intensas negociações que o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi interrompido durante uma entrevista pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Disse: “agora tem articulação política”.


Discurso na ONU gera polêmica


O presidente Bolsonaro também realizou na terça-feira (22) seu segundo discurso na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), novamente acusado de disseminar desinformação sobre a ação do governo no combate às queimadas na Amazônia e Pantanal, assim como em relação à pandemia da Covid-19.


Ele se queixou à comunidade internacional de ser vítima de “brutais campanhas de desinformação” em relação às queimadas nas florestas, que tiveram aumento recorde este ano. Afirmou também que o governo foi impedido de tomar medidas contra a pandemia por ordem judicial. Ambas as afirmações do presidente são distorcidas e falamos sobre isso aqui.


Notinhas


Aposentadoria antecipada - Decano do STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Celso de Mello decidiu antecipar sua aposentadoria, que seria em 1º de novembro (quando completa 75 anos), para 13 de outubro. A vaga deixada em aberto será preenchida por uma indicação do presidente Jair Bolsonaro, que já afirmou publicamente que buscará um quadro “terrivelmente evangélico”.


Promoção automática - Uma notícia que causou um misto de estranheza e indignação, foi a promoção em massa de procuradores da AGU (Advocacia Geral da União). 606 membros de carreira do órgão foram alçados ao topo da carreira. É um aumento de 649% em relação aos anos anteriores, segundo o site Poder360.


Cirurgia e SP - Bolsonaro foi submetido na sexta-feira (25) a uma cirurgia para retirada de um cálculo na bexiga. Ele já recebeu alta. Durante sua internação, contudo, foi visitado por Celso Russomano (Republicanos), líder nas pesquisas para a prefeitura da São Paulo.


Política Internacional


Suprema Corte


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, indicou no sábado (26) a conservadora juíza conservadora Amy Coney Barret à Suprema Corte dos EUA. O Senado, que precisa aprovar a indicação, agendou a primeira audiência com a indicada em 12 de outubro.


Se confirmada, Amy vai ocupar a vaga da progressista Ruth Gingsburg, que faleceu em 18 de setembro.


Corrida presidencial


A disputa entre o presidente Donald Trump e o democrata Joe Biden continua fervendo nos Estados Unidos. O republicano foi às redes sociais afirmar que pedirá para que Biden realize um exame antidrogas antes ou depois do primeiro debate entre os rivais, que ocorre na terça-feira (29).


Os dois candidatos protagonizam episódios de ataques pessoais, com Trump geralmente difamando o estado mental de Biden (sem apresentar evidências) e vem sugerindo que o democrata poderia estar fazendo o uso de drogas para melhorar seu desempenho.


Já Biden respondeu afirmando que espera mais ataques e difamações do atual presidente durante o debate, e comparou o republicano ao nazista Joseph Goebbels.


EUA em ebulição


Novos protestos contra o racismo e a violência policial tomaram as ruas dos Estados Unidos. Manifestantes pediam, em Louisville (Kentucky) a prisão de policiais que mataram Breonna Tylor, mulher negra, após a Justiça não incriminar ninguém pela morte da mulher, ocorrida em março.

Saúde


Atualização do COVID-19 no Brasil


O levantamento do Consórcio de veículos de imprensa indicou 141.441 mortes, até sábado (26). Foram 732 mortes em 24 horas. Os brasileiros infectados chegaram a 4.718.115, sendo 25.536 confirmados em um dia.


Estes dados demonstram uma variação mínima na média móvel de novas mortes e novos casos nos últimos sete dias. Menos de 5% nos dois casos. Sendo assim, o Brasil está em um período de estabilidade.


Os seguintes estados apresentam alta de mortes: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Amapá, Amazonas e Roraima. Os estados que apresentaram queda na média de mortes por dia são: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Distrito Federal, Mato Grosso, Acre, Pará, Rondônia, Alagoas, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.


Coronavac


Nesta semana, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o governo de São Paulo a ampliar o número de voluntários, que vão ser testados na pesquisa, de 9 mil para 13 mil. Esta é a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. A expectativa é que os resultados preliminares da terceira fase de testes sejam divulgados na segunda quinzena de outubro.


Caso o resultado seja positivo, o governo de São Paulo espera vacinar os paulistanos ainda em dezembro, depois que a Anvisa autorizar o uso emergencial do medicamento.

Segunda onda


O verão europeu está acabando e com o outono chega a segunda onda do novo coronavírus na Europa. No Reino Unido, o número de novos casos diário foi o maior desde o início da pandemia, batendo o recorde de 6.634. Assim, o governo britânico adotou medidas mais rígidas para evitar uma segunda onda ainda maior. Os pubs vão fechar mais cedo, os funcionários são obrigados a usar máscaras e foi aconselhado o retorno ao home office.


Na França, a fiscalização da utilização de máscaras ao ar livre está reforçada. É possível ver policiais à paisana multando infratores nas ruas de Paris. Já na Espanha, com a volta às aulas, as crianças a partir de 6 anos são obrigadas a usar máscaras. Além da obrigação à todos e todas de utilizar as máscaras até ao ar livre.


Na Alemanha, foi estendida a proibição de “aglomerações numerosas” até o final do ano. Todos os viajantes que chegarem de países de alto risco são obrigados a realizar o teste da Covid-19 no aeroporto. Também foi estabelecida uma multa a partir de 50 euros (R$ 323,43) para quem não utilizar máscaras em espaços públicos.


As medidas tomadas pelos países europeus são para evitar uma segunda onda tão devastadora quanto a primeira e também evitar um novo confinamento nacional. Fora da Europa, a cidade de Nova York (EUA) atingiu o número de casos diários mais alto desde junho: 1005. Isso acontece enquanto o governo local se prepara para reabrir as escolas e autorizar o uso de salões internos de restaurantes no fim do mês.


#Trending


Outra polêmica


O Príncipe Harry e Meghan Markle enfrentam mais uma polêmica. Desta vez, os dois fizeram uma declaração sobre a eleição presidencial americana. O vídeo foi um especial da rede ABC e revista “Time”, onde o casal convidou os americanos a votarem e reforçaram a importância de rejeitar “o discurso de ódio, a desinformação e a negatividade online”. Meghan ainda afirmou que essa era a eleição mais importante das vidas dos americanos e Harry lamentou não poder votar nessas eleições.


O problema é, de acordo com o “Daily Mail”, que esses comentários vão contra o acordo que os dois fizeram com a realeza britânica, o qual estabelece que os membros da família real britânica se mantenham neutros em questões políticas. Sendo assim, os dois podem ser distanciados ainda mais da monarquia britânica.


Errada não tá!


Fez sucesso nas redes sociais o pedido que uma moradora do Rio de Janeiro fez à Justiça. A mulher solicitou o auxílio emergencial de US$ 1000,00 que o presidente Bolsonaro afirmou ter dado aos brasileiros em discurso da ONU.


Como ganhou apenas R$ 2,4 mil do governo, através das quatro parcelas de R$ 600,00. A beneficiária pede a diferença entre o que realmente recebeu e o que o presidente afirmou ter dado. Os mil dólares correspondem a R$ 5,5 mil.


A juíza responsável intimou a União Federal para que seja dada uma explicação sobre o caso. Notinhas Gigi Hadid e Zayn Malik - Na última quarta-feira (23) nasceu a filha da modelo Gigi Hadid e do cantor (ex-One Direction), Zayn Malik. Os dois postaram fotos sem revelar o rosto ou o nome da bebê. A bebê Hadid já recebeu presentes de grifes, como da própria Donatella Versace, e um bordado da “tia” e cantora Taylor Swift.


Haters atacam novamente - O ator Bruno Gagliasso sofreu um ataque no Instagram ao postar uma foto com sua mais nova tatuagem. O nome de seu filho mais novo, Zyan, escrito na mão. Os ataques vieram de algumas pessoas desinformadas, questionando o ator se ele tinha tatuado o nome de seus outros dois filhos, Chissomo e Bless. O problema é que Gagliasso não apenas tem o nome, mas também o rosto de seus dois filhos mais velhos estampados na pele. O ator, até o momento, não respondeu às críticas.


Modo Fábio Assunção - Há alguns anos a internet se aproveitou da dependência química do ator Fábio Assunção para fazer memes e piadas nas redes sociais. O “modo Fábio Assunção” remetia à exagerar nas bebidas e drogas, mas atualmente o significado pode ter mudado. Desde outubro do ano passado, o ator leva uma vida saudável com muito exercício físico e alimentação balanceada. Na última semana, Fábio Assunção apareceu na televisão em algumas chamadas ao vivo para os 35 anos do Criança Esperança, chocou positivamente os telespectadores e foi trending topics do Twitter com comentários calorosos e apaixonados sobre a sua nova aparência saudável.


Estreias da semana


Na última semana, o Netflix deu às boas vindas ao novo filme de produção original: Enola Holmes. Estrelado pela Millie Bobby Brown (a Eleven de Stranger Things), Henry Cavill, Sam Claflin e Helena Bonham Carter, o filme retrata a busca da jovem Enola pela sua mãe. Já na Amazon Prime, entraram no catálogo os filmes “O Mistério do Relógio na Parede”, com Jack Black; “The Quarry”, com Michael Shannon e o clássico “O Grinch”, com Jim Carrey. Nas séries, a Amazon recebeu as temporadas 1 e 2 do thriller psicológico “Tell me a Story”. Já na Netflix, chegou a 4ª temporada da série “Jack Whitehall: Travels with my Father”, na qual você pode acompanhar o comediante britânico viajando com seu pai conservador e tradicional pela Austrália.


Think!

  • Facebook
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 by Think! Proudly created with Wix.com

Think! Newsletter

  • Instagram - Black Circle