• Ana Luiza Noronha

5 filmes que romantizam relacionamentos abusivos

Um assunto tão sério e preocupante é muitas vezes retratado romanticamente em grandes produções, citamos aqui apenas cinco.

O roteiro clássico dos filmes românticos apresenta homens “difíceis” que se apaixonam por uma mulher e fazem de tudo para conquistar o coração dela, de tudo mesmo. Ou ainda mulheres que devem “consertar” um homem falho. A compreensão sobre situações machistas e abusivas já evoluiu se comparado a alguns anos atrás, mas ainda é possível encontrar obras que romantizam essas situações.


Reprodução

Recentemente, isso ficou claro com o lançamento do filme “365 dias”, da Netflix, que mostra o sequestro de uma mulher por um mafioso para que ela se apaixone por ele ao longo de um ano de cativeiro. Anteriormente, a série “You”, também da plataforma, já causara polêmica com casos de telespectadoras que se apaixonaram pelo psicopata interpretado por Penn Badgley (o ator precisou repreender algumas fãs).


Assim, decidimos listar cinco obras que banalizam ou romantizam comportamentos tóxicos, machistas, agressivos e compulsivos de personagens, em sua maioria, masculinos. Foi difícil escolher apenas essas obras, já que há muitas com sugestões sutis que demonstram a influência da indústria no processo de normalização de situações problemáticas.


Diário de uma paixão


O queridinho das comédias românticas não escapa dessa classificação. Noah (Ryan Gosling) e Allie (Rachel McAdams) tinham um relacionamento violento, instável e repleto de violência física e psicológica.


A primeira interação deles foi quando Noah interrompeu um encontro de Allie e a chamou para dançar no meio de uma feira. O personagem escala uma roda gigante e ameaça se jogar se Allie não aceitar sair com ele. A ameaça de cometer suicídio é frequente em relacionamentos abusivos para prender a outra pessoa.


Há cenas de brigas, em que Allie enche o parceiro de tapas e empurrões e ambos vivem insultando um ao outro. Acabam ficando juntos depois que Noah passa alguns anos obsessivamente construindo uma casa para Allie - que estava noiva de um homem ótimo e sensato - enquanto se afogava no alcoolismo.


A versão jovem de Noah e Allie não é um casal para ser exaltado e, na maioria das vezes, as coisas não terminam bem como para eles.


Crepúsculo



Um colega de escola invadir o seu quarto à noite e ficar te observando dormir não é romântico. O abuso de Edward Cullen (Robert Pattinson) não para aí. Ele persegue a jovem Bella (Kristen Stewart) pela cidade, aparece em lugares sem ser convidado e fica sempre “à espreita”. Além de confessar em alto e bom som que tem um desejo quase incontrolável pelo sangue da menina.


Além de tudo, afasta a Bella de sua família e amigos. Reforçando o quanto ela é frágil e como ele precisa protegê-la. Essa “técnica” de isolar e fazer a pessoa confiar somente em você é considerada abuso psicológico.


A OMS define como violência psicológica: “qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação”.


Barraca do beijo



O queridinho da Netflix também traz problemas relacionados à masculinidade tóxica e um abuso psicológico entre Elle (Joey King) e Noah (Jacob Elordi). Algumas características da masculinidade tóxica são a violência, promiscuidade - o famoso homem galinha - e a busca por poder.


Noah é conhecido por ser valentão e ficar com várias meninas, além de se tornar controlador com Elle a ponto de controlar com quem ela se relaciona enquanto eram apenas amigos. Até o próprio ator pediu aos fãs para que não sejam como Noah Flynn.


Friends



Quem acha que o casal ideal de Friends é o Ross (David Schwimmer) e a Rachel (Jennifer Aniston) tem que assistir de novo. O paleontólogo não apoia Rachel quando ela, finalmente, começa a trabalhar com o que gosta e ainda a acusa de passar pouco tempo com ele. Teve crises de ciúmes com o colega de trabalho Mark, mesmo com Rachel negando várias vezes qualquer interesse.

Além disso, sempre que estão terminados, ambos ficam controlando a vida amorosa do outro. Ross já chamou Rachel de mimada e “apenas uma garçonete” atacando sua autoestima, e foi um obstáculo para que ela tivesse um relacionamento amoroso com Joey.


Cinquenta tons de cinza



Christian Grey é um stalker. Ele persegue, rastreia o celular, é ciumento e chega a comprar a empresa em que Anastasia trabalha para controlá-la. Em alguns momentos do livro, Grey força o ato sexual - fora da prática sadomasoquista - com Anastasia, mesmo quando ela se recusa a fazer sexo. Grey diz: “Se você resistir, eu vou amarrar seus pés também. Se você fizer barulho, Anastasia, eu vou te amordaçar”.


E o que é um relacionamento abusivo?


Um relacionamento não é classificado como abusivo apenas pela violência física. Os abusos podem ser psicológico, moral, sexual ou patrimonial. Para ser considerado como abusivo, uma das pessoas tem um excesso de poder, subjugando a outra.

As relações abusivas acontecem também fora do relacionamento romântico, como no trabalho, ambiente familiar e em amizades. Como quando um colega de trabalho parece exigir mais de você do que de todos os outros, apenas esperando um deslize. Ou quando pais fazem os filhos se sentirem menos amados por não cumprirem algum desejo seu. Nas amizades, por exemplo, pode ser aquele amigo que sempre tenta inferiorizar o outro.


Tipos de violência


A violência física é quando o outro usa a força física para ferir, intencionalmente, o outro. Já a moral acontece quando alguém difama a outra, com a intenção de diminuir. A violência psicológica é uma das mais subjetivas, mas pode ser classificada por insultos, ameaças, perseguições, constrangimentos, entre outros.


Já a violência patrimonial ocorre quando a pessoa retém documentos, bens, dinheiro ou qualquer direito e recurso econômico do outro.


Por fim, a sexual é quando ocorrem ameaças, coerção ou comentários para tentar fazer sexo com alguém sem consentimento. Vale ressaltar que o consentimento é quando a pessoa diz, claramente, que quer estar naquela situação, ok?


Lembre-se você não está sozinha (o), ligue 180 para denunciar.


Think!

  • Facebook
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 by Think! Proudly created with Wix.com

Think! Newsletter

  • Instagram - Black Circle